Blog Esplay

Noticias, Famosos, Musica, Cinema, TV, Curiosidades, Esporte, Ultimas Noticias

Amor ao Contrario, capitulo 17


Capítulo 17


Isabela: O que foi que você disse, seu traidor!
Isabela pega um sapato e começa a bater em Henrique, que está completamente chapado. A cena é hilária.
Isabela: Seu traidor, pilantra, safado!
Henrique (gritando): Ah, pára. Eu gostaria de agradecer à, hic, à academia por esse, hic, por esse prêmio…
Isabela: Que prêmio o quê, seu bêbado safado! Pra fora agora!
À base de sapatadas, Isabela tenta expulsar Henrique da cama. Mas o rapaz está tão bêbado que cai duro no chão.
Isabela: E cuidado pra não sujar o piso!  – Ela grita. Depois um sentimento de vazio toma conta dela – E agora?… – Ela começa a chorar – Vou ficar sozinha? Ninguém me quer… Ninguém me quer…
Isabela deita, mas não consegue dormir. A pergunta continua martelando sua cabeça. Como já está amanhecendo, ela resolve ligar para a casa de Henrique, que ainda está deitado no chão do quarto.
Leônidas (sonolento): Alô?
Isabela: Alô, doutor Leônidas?
Leônidas: Eu mesmo. Quem é?
Isabela: É a Isabela, doutor. Desculpe incomodar a essa hora, É que o Henrique bebeu demais ontem e tá caído aqui no chão. O senhor poderia vir aqui em casa buscá-lo?
Leônidas (preguiçoso): O Henrique? Você não pode trazê-lo aqui?
Isabela: Não sei… Acho que não agüento…   
Leônidas: 
Está bem. Em meia chego aí…
Leônidas veste uma roupa, pois estava de roupão. Quando vai sair, percebe que não sabe o endereço da garota. Ele pergunta a Marina, que passava pela sala na hora. Ele então sai. Marina, por sua vez, fica intrigada “O que o seu Leônidas vai fazer na casa da Isabela?”, ela se pergunta. Nessa hora, aparece Lucas, andando com o auxílio de muletas.
Lucas: Bom dia, meu amor!
Marina: Bom dia pra você também. Não acha estranho a gente acordar tão cedo?
Lucas: Eu não acho. Afinal, tô louco de ansiedade pelo nosso casamento. Tenho tido insônia nessas últimas noites. É uma tentativa de ver se o tempo passa mais rápido…
Marina: Ah, que fofo! Lucas, você é definitivamente o homem certo pra mim. Ninguém mais faria tantas juras de amor quanto você… É quase impossível não te amar…
Lucas: Sabe… Sabe que é sempre bom ouvir uma coisa dessas, ainda mais de quem você mais ama. Oh Marina, eu te amo tanto que eu acho às vezes que vou explodir! É muito amor, muita felicidade contida.
Marina: Guarda essa felicidade pro nosso casamento.
Lucas: A minha maior felicidade é fazer você feliz.
Marina fica tocada com as palavras de Lucas. Faltavam duas semanas para o casamento. Ele estava muito feliz, mas ela estava confusa. Muito confusa.
Leônidas chega à casa de Isabela. Henrique ainda está deitado no chão do quarto. Ele tenta acordá-lo.
Leônidas: Henrique… Acorda, rapaz!
Henrique (ainda baqueado): Ah… Oi papaiziiiiinho… Veio ver o filhinho, veio? Que bom…
Leônidas pede para o chofer e um ajudante carregarem Henrique de lá. O garoto sai rindo e soltando gargalhadas.
Leônidas: Me desculpe se ele disse alguma besteira. Percebi que o seu ar não é das mais animadas.
Isabela: Olha, doutor, eu só tenho a dizer que o Henrique não merece ter a família que tem. Quando ele melhorar da ressaca, diga que eu nunca mais quero vê-lo.
Leônidas: Entendo. Você me parece bastante magoada com meu filho. Mudando de assunto, a Amanda também tem tido tantos deveres como o Gustavo?
Isabela: Eu não sei, até porque eles são de turmas diferentes. Mas a Amanda ficou de recuperação em Português, então… Acho que sim. Ela nunca foi muito organizada…
Leônidas: Então… estou me preocupando com nada. Mande um abraço para sua irmã. Ela está dormindo, não está?
Isabela: Tá sim. Depois eu falo. Até breve Doutor.
Leônidas olha para um retrato das duas e vai embora. Isabela então vai pro quarto, chorar.
Isabela (chorando): Por que… Por que ninguém me ama? Por que? Ele, (hic), ele falou o nome dela. Dela! Aquele desgraçado… Porquê…
Já em casa, Leônidas manda colocarem Henrique na cama do quarto dele. Quando volta pra sala, Marina chama por ele.
Marina: Doutor Leônidas?
Leônidas: Sim?
Marina: O que aconteceu? Porque vocês trouxeram o Henrique? Ele não tava com a Isabela?
Leônidas: Estava. Parece que os dois brigaram.
Marina: Brigaram? Mas eles não… – O celular dela começa a tocar –  Ah… O senhor me dá licença? É urgente. Alô?
Marina sai da sala e vai para o quarto. Augusta, ao perceber a ausência da moça, vai conversar com o patrão.
Augusta: Ah, não vejo a hora de podermos namorar sem ser às escondidas…
Leônidas: É… também mal posso esperar. É difícil se esconder o tempo todo…
Augusta: Ainda bem que sempre dá pra escapar…
Os dois se beijam. O que eles não sabiam é que Gustavo estava passando na hora, e vê tudo. Ele, com um copo de leite na mão, derruba e o quebra. Leônidas e Augusta se viram para o garoto, que está incrédulo.
Gustavo: O que é que vocês dois estão fazendo!
Leônidas: Nós? Nós só estávamos… Er…
Augusta: Leônidas, é melhor você contar pra ele.
Gustavo: OK, OK. Primeiro eu entro na cozinha e vejo vocês dois num clima estranho. Agora, pego vocês se beijando. Vocês tão “ficando”?
Leônidas: Bom… é. Nós nos amamos e estamos “ficando”.
Augusta: Eu amo muito o seu pai, e espero fazê-lo feliz.
Gustavo: Peraí. Se vocês se amam e ficam se beijando por aí… Augusta! Você vai ser minha mãe!
O garoto corre e abraça a futura “mamãe” com força. Estava irradiando felicidade. Na verdade, um dos poucos momentos de felicidade nos últimos dias. O garoto fazia tudo por Amanda, que não se esforçava nem um pouco para melhorar as notas. Comia mal, e passava a tarde no quarto fazendo os deveres, seus e os de Amanda. Ele continua agarrando Augusta com força, mas ela não se incomoda. Na verdade, estava feliz também, pois o garoto não sofrera um choque com a notícia.
Augusta: Então, Gustavo. Eu e o seu pai queremos que você guarde esse segredo, ao menos por enquanto. Você pode fazer isso?
Gustavo: Claro, tudo pela minha “mamãe”.
Os três se abraçam novamente. Gustavo então vai assistir tevê. Augusta pega um pano, para limpar o leite derramado. Já Leônidas vai dar uns telefonemas.
Já de noite, Henrique recobrara a consciência. Augusta tinha feito um café forte para ele que tomava aos goles. Marina, que estava no telefone, corre atrás de Lucas assim que o desliga.
Marina: Lucas, meu amor! Tenho uma ótima notícia!
Lucas: O que foi, minha linda?
Marina: A corretora de imóveis acabou de me ligar. Conseguimos vender o meu apartamento!
Lucas: Sério? Que bom, meu amor. Agora é só juntar com o dinheiro que sobrou, e nós compramos um apartamento só nosso. Não é ótimo?
Marina: É. É sim. Bom, amanhã mesmo a gente sai pra olhar uns apartamentos.
Lucas: Pode ser. Agora me dá licença que eu tenho uns assuntos a tratar com meu pai.
Marina: OK
Logo que Lucas sai, Marina liga para Isabela. Estava curiosa sobre o que tinha acontecido entre ela e Henrique. Isabela então lhe conta o ocorrido na noite anterior
Marina: O que foi que ele te fez?
Isabela: Você nem acredita! Depois de me levar pra jantar, e ele encher a cara, quando a gente foi se deitar, ele começou a falar, falar falar, e disse que adorava ficar com o amor dele. E sabe que nome ele disse? Sabe? Foi o… – (Ela pensa em contar que era o nome de Marina. Mas fica com receio de afetar o casamento)
Marina: Qual foi o nome?
Isabela: Ah, quer saber, esquece. Prefiro não lembrar o nome da desgraçada…
Marina: Ok. É um direito seu. Bom, amanhã a gente se fala. Tchau, Beli…
As duas desligam o telefone. Marina vai jantar, junto com os outros. Ela percebe que Lucas está diferente, um pouco sério. Mas ele diz que não é nada, só stress com o casamento. Ela então não toca mais no assunto. Depois de assistirem o jornal e verem um filme, todos vão dormir. Marina está se aprontando, quando Henrique entra no seu quarto.
Marina: Quê isso! Não respeita a privacidade dos outros não?
Henrique: Desculpe. É que eu precisava falar com você.
Marina: Sobre o quê?
Henrique: Sobre o que aconteceu com a Isabela.
Marina: Ah, mas não precisa me contar. Ela já me contou tudo. Falar o nome de outra na cama… É muito traste, mesmo…
Henrique: Eu falei o seu nome!
Marina leva um baque. Ela sente o sangue fugir de seu rosto.
Marina: O meu nome? Você falou o MEU nome? Porquê?
Henrique: Por que eu te amo! – E dá um beijo em Marina. Lucas, que estava indo dar boa noite à noiva, se depara com a cena: os dois se beijando. 
Fiquem ligados no próximo capítulo de Amor ao Contrario amanha as 15h00 da tarde no horário de brasília aqui no Esplay


Clique aqui e veja todos os capítulos da web novela Amor ao Contrario já exibidos


Anúncios

Seu comentário não sera moderado nem excluído e não tem nem um código de verificação pra você colocar é um meio que o Esplay tem para saber sua opinião então facilitamos o máximo possível

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: