Blog Esplay

Noticias, Famosos, Musica, Cinema, TV, Curiosidades, Esporte, Ultimas Noticias

Amor ao Contrario, capitulo 16


Capítulo 16


O tiro veio da arma de Henrique. Acerta na barriga de Thales, que cai no chão, jorrando sangue. Henrique então vai até Marina. Ele a desamarra e ela o abraça bem forte, chorando.
Marina: Ah, Henrique… Foi horrível… Me tira daqui… Me tira daqui…
Henrique: Claro que tiro… Ainda bem que o pior não aconteceu…
Os dois se abraçam bem forte. Marina está tremendo.
Thales: Ah… que bonitinho… Adoro finais felizes, sabe?
Henrique se vira para Thales, que está em pé, muito bem para alguém que havia levado um tiro.
Henrique: Mas… Como?
Thales: Simples, querido. Usei algo que vocês policiais adooooram usar. Já ouviu falar de um troço chamado “colete à prova de balas”? E de outra, chamada “hetchup”? Você não achou que eu não estaria prevenido? Que eu não imaginei que alguém tentaria me matar? Pois se enganou. Eu sou mais esperto do que todos vocês pensam. É por isso que eu sempre escapo. Mas não se preocupa. Essa história não termina aqui. Você vai me ver novamente. Isso ainda não é um adeus…
Thales então joga uma bomba de fumaça nos dois e desaparece em meio à neblina. Henrique ainda tenta correr atrás dele, mas não consegue enxergar nada. Quando sai do barraco, não há sinal de Thales. Ele então volta para dentro, pra socorrer Marina. 
Henrique: Marina! Você está bem?
Marina: Estou. Apesar de fraca, acho que nada de grave aconteceu.
Henrique: Sabe… Eu tive tanto medo de te perder…
Marina: Henrique, o que você está…
Antes que Marina pudesse completar a frase, Henrique lhe tasca um beijão cinematográfico. Ela de início tenta resistir, mas depois se rende a um sentimento que toma conta dela. Os dois se beijam apaixonadamente. Henrique solta a moça depois de algum tempo. Ambos estão sem graça.
Henrique: Bom… então vamos. O Lucas deve estar precisando de você agora.
Marina: É… vamos…
Henrique pega Marina no colo e a carrega para fora. Ele abre o carro e a coloca no banco traseiro. Quando dá a partida, percebe que o carro havia afundado. Ele sai e vê que Thales furara os quatro pneus da viatura.
Henrique: Droga!
Marina: Que foi, Henrique?
Henrique: Aquele desgraçado furou os pneus do carro! Estamos presos aqui!
Marina: Mas já está escurecendo!
Henrique: Vou tentar usar o rádio…
Pelo rádio, Henrique avisa que ele e Marina estão bem. Ele passa as coordenadas pelo GPS do carro. Já era por volta de 19h quando uma viatura da polícia paulista, que estava no posto da fronteira, chega até o local. Henrique e Marina são levados para um hospital numa cidadezinha paulista, aonde eles tratam de Marina. No dia seguinte, ela é transferida para o Hospital Geral de São Tomás, onde Lucas também está internado. Na noite anterior, ele havia feito uma cirurgia para retirada da bala, alojada na perna. A bala atingira um nervo importante, impedindo que Lucas movesse a perna. Marina, traumatizada, fica duas semanas em tratamento com psicólogo. Lucas tem de imobilizar a perna. Ele passa três semanas andando em cadeira de rodas. Após isso, ele passa a fazer fisioterapia, para recuperar os movimentos da perna esquerda. Marina já havia voltado pra casa há uma semana, e o clima entre ela e Henrique havia ficado estranho. Ambos se sentiam incomodados. Se lembravam do beijo no barraco. Lucas passava boa parte do dia na fisioterapia. Os médicos se espantavam com o progresso do tratamento. A recuperação estava rápida, tal era a força de vontade do rapaz. Ele, apesar da desaprovação dos médicos, mantivera a data do casamento, dia 25 de Junho. Trabalhava incessantemente para que pudesse entrar andando na igreja, junto de Marina. Mal sabia que sua noiva sonhava era com o seu irmão…
Henrique, por mais que lhe doesse, tentava esquecer Marina. Inclusive sua relação com Lucas havia melhorado muito. Ele então se aproxima cada vez mais de Isabela, que se deixa envolver por uma paixão que ela própria não conseguia explicar.
Isabela: Ai… O Henrique anda cada vez mais romântico ultimamente.
Marina(incomodada): Jura? E… Como vai o namoro de vocês?
Isabela: Ah, nem nos meus sonhos eu poderia imaginar que estivesse tão bom. Sabe que anteontem ele me trouxe um enorme buquê, cheio de lírios?
Marina: Mas a sua flor favorita não é a violeta?
Isabela: Ah, pequenos detalhes… A intenção é a que conta. Sabe que eu acho que ele vai me pedir em noivado? Ah, que sonho!
Marina:  Noivado?! Você é mais maluca do que eu pensei!
Isabela: Por quê? Sonhar não faz mal. Por que é que você tá tão incomodada assim?
Marina:  Eu… Não sei. Não sei. Acho que é complexo de amiga. Ou de noiva. Tô ansiosa demais. Só faltam duas semanas pro casamento!
Isabela: Me desculpa. Já não basta todo esse estresse ainda tem uma tagarela que só fala dela! Esqueci que noiva tem que ser devidamente paparicada.
Marina: E você acha que o Lucas não exerce essa função? Ele só falta se vestir de cachorrinho e vir latindo aos meus pés. É um amor tremendo.
Isabela: É amiga… O que a gente não faz por amor…
Diferente da irmã, Amanda estava revirando os olhos de raiva. A menina havia sido reprovada em português e teria de passar pela recuperação. Ela estava revoltada. Pelo telefone, Gustavo está tentando acalmá-la.
Gustavo: Calma, Amanda… Você vai passar de ano…
Amanda: Pra você é fácil falar! Você é um gênio!
Gustavo: Posso até ser, mas você também é! Você é muito inteligente.
Amanda: V-Você acha?
Gustavo: Tenho certeza. E não se preocupa. Eu vou te ajudar. Pode ficar despreocupada, que eu faço os seus deveres. Assim, você tem mais tempo para estudar…
Amanda: Ah, brigada, Gustavo – Ela beija o garoto – Você é um anjo da guarda…
   Gustavo desliga o telefone. Ele sente que está verdadeiramente amando Amanda. A menina, por sua vez, logo que coloca o telefone no gancho, comemora:
Amanda: Amandinha, você devia ser atriz… Até que foi fácil engambelar o Gustavo… Agora sim eu fico tranquilinha… Ah… É tão bom ser eu… Agora deixa eu voltar pro Twitter…
Amanda está tuitando quando Isabela chega.
Isabela: Oi maninha! Tudo bem?
Amanda: Ih… Lá vem a apaixonada…
Isabela: Isso é inveja! Inveja porque EU tenho um namorado lindo e você tá aí, sozinha!
Amanda: Posso não ter namorado, mas tem uma fila aguardando atrás de mim. E você? Quando levar o pé na bunda, de novo, vai ficar chorando por aí…
Isabela: Estranho… Você fala, mas eu só ouço barulho! Quer saber, melhor eu nem te ouvir. O Henrique vem de novo hoje. Quero ficar deslumbrante!
Isabela toma banho e se arruma. Quando Henrique chega, os dois vão à uma boate. Henrique enche a cara, e Isabela acaba dirigindo na volta. Cansado e bêbado, Henrique vai pra cama com Isabela. Os dois ficam trocando carícias.
Isabela: Ah amor… Que noite…
Henrique: É… que bom estar com o meu amor… Marina…
Isabela: O quê?!
Fiquem ligados no próximo capítulo de Amor ao Contrario amanha as 15h00 da tarde no horário de brasília aqui no Esplay

Clique aqui e veja todos os capítulos da web novela Amor ao Contrario já exibidos

Anúncios

Seu comentário não sera moderado nem excluído e não tem nem um código de verificação pra você colocar é um meio que o Esplay tem para saber sua opinião então facilitamos o máximo possível

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: